É necessário prestar vestibular para ingressar em uma universidade argentina?

Diferente do Brasil, não existe vestibular na Argentina. Entretanto, as Universidades exigem que o aluno realize um curso de ingresso, e o tempo de duração desse curso varia de acordo com cada instituição.

Para realizá-lo, é preciso que todos os documentos estejam legalizados e que o processo migratório tenha sido concluído ou esteja encaminhado. O principal objetivo do curso de ingresso é nivelar e preparar os futuros alunos para a vida acadêmica. 

O QUE É O VESTIBULAR?

Para ingressar em uma universidade ou faculdade no Brasil, é preciso prestar vestibular para as instituições privadas e ENEM para as públicas, o que gera uma altíssima concorrência e às vezes obriga ao estudante a cursar algo que não deseja devido à nota tirada no exame.

O vestibular nada mais é do que uma prova de conhecimentos que habilita os alunos, com base em suas notas, a ingressar em cursos que a universidade ou faculdade privada oferece – ou seja, é uma prova eliminatória que acontece poucas vezes durante o ano.

As provas são elaboradas com base nas matérias ministradas ao longo do Ensino Médio, incluindo redação, que é um dos maiores e mais temidos desqualificadores de candidatos.

Além disso, no Brasil temos o ENEM, que é teoricamente um vestibular – trata-se de uma prova de conhecimentos que habilita o estudante a ingressar em universidades públicas. Por tal motivo, é altamente concorrido e acontece apenas uma vez por ano.

Portanto, o estudante que não tem condições de ingressar em uma universidade privada e não passa no ENEM precisa aguardar mais um ano para poder realizar a prova novamente.

COMO ENTRAR PARA UNIVERSIDADE SEM FAZER VESTIBULAR?

No Brasil, é obrigatório prestar vestibular para ingressar em uma universidade, porém em países vizinhos não existe essa obrigatoriedade.

Para ingressar na UBA  (Universidade de Buenos Aires), por exemplo, basta realizar a inscrição no período de matrículas e validar sua documentação para que você possa realizar o curso.

Além disso, no lugar do vestibular, as universidades argentinas oferecem um curso de nivelamento para os universitários se adaptarem e chegarem ao nível adequado para iniciar o curso desejado, e tem mais: o diploma ainda pode ser validado internacionalmente. Isso quer dizer que você pode exercer a profissão que escolheu em outros países, como no Brasil.

É importante ressaltar que as universidades privadas da Argentina têm o nível de ensino parecido com o das públicas e as mensalidades dos cursos são mais baratas do que as brasileiras.

Logo, não é preciso fazer vestibular para ingressar em uma universidade e fazer o curso que deseja.

As universidades da Argentina são a prova de que tanto o ensino do país quanto seu método de ingresso estão muito à frente de outros países da América Latina, sem contar os inúmeros benefícios citados acima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo