É possível se formar na Argentina e trabalhar no Brasil?

Sim, é possível!

Você pode fazer o curso de Medicina na Argentina e revalidar o seu diploma no Brasil. 

Esta é uma dúvida muito comum entre os estudantes brasileiros que consideram a possibilidade de estudar fora do país. Isso porque estudar medicina na Argentina tem sido uma opção considerada por muitos, visto que o país possui um custo de vida relativamente baixo e uma ótima qualidade de Ensino Superior. 

Além disso, o sistema de educação universitária na Argentina não possui vestibular como método de ingresso – nem em universidades públicas nem nas particulares. Isso quer dizer que as vagas são garantidas para todos que se inscrevem.

Ainda assim, pode haver o receio de que o diploma argentino não seja reconhecido no Brasil. Mas esse não é o caso! Você pode fazer o curso de Medicina na Argentina e revalidar o seu diploma no Brasil. Vamos explicar para você como funciona esse processo. 

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida) tem como finalidade ratificar os procedimentos conduzidos por universidades estrangeiras, permitindo que os médicos formados no exterior possam atuar no Brasil.

O QUE É O REVALIDA?

O Revalida é um processo de avaliação rigoroso, dividido em duas etapas: A parte escrita (de múltipla escolha e discursiva) e a avaliação de habilidades clínicas através da demonstração de conhecimentos, habilidades e competências necessárias para exercer a profissão. 

Mais de 37 instituições públicas brasileiras de Ensino Superior – federais, estaduais e municipais – aderiram ao Revalida e estão aptas a emitir o certificado. As provas escritas são aplicadas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira) em cidades das cinco regiões do país – Brasília, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza, Rio de Janeiro e Campo Grande. Na prova de habilidades clínicas, todos os candidatos são avaliados em Brasília.

COMO FAZER A INSCRIÇÃO?

A Diretora de Avaliação da Educação Superior do INEP alerta para que os candidatos estejam atentos à uma série de informações solicitadas, bem como a indicação da instituição pública onde o médico deseja revalidar o diploma e o local da prova. Além disso, obviamente, é necessário preencher com atenção todas as informações pessoais como número de CPF e diploma médico. 

A nota de corte do Revalida é calculada pelo método Angoff. Uma comissão é formada de maneira independente por professores que não são os mesmos responsáveis pela elaboração das questões das provas. As questões são analisadas uma a uma, de maneira a estipular uma média de acertos dos candidatos.

A média de acertos de cada questão é calculada, resultando na média geral de pontos de corte. Cada edição da prova varia quanto ao nível de dificuldade de cada item. Mais informações sobre processo de avaliação constam no Edital.

COMO FUNCIONAM OS EDITAIS DE REVALIDAÇÃO?

As universidades que não tiveram interesse em aderir ao Revalida mantiveram seus Editais próprios para a revalidação do diploma. Assim, cada instituição seleciona seus próprios critérios, com provas, notas de corte e etapas específicas.

O exame é obrigatório para médicos que se formam fora do Brasil, sejam brasileiros ou estrangeiros.

Espero que essas informações tenham sido úteis para aqueles que pretendem ampliar suas possibilidades de atuação como médico.

Graças ao minucioso trabalho dos nossos consultores, você saberá como estudar medicina na Argentina, obterá informações sobre o custo de vida e sobre toda a documentação necessária para iniciar o processo.

A TFA é uma empresa de assessoria estudantil que proporciona mais do que uma experiência – ela garante que você também tenha todo o suporte para que ela seja segura e bem sucedida. 

REVALIDA_divulga__o.png

Esse vídeo explica um pouco sobre o processo de exercer a profissão no Brasil: 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo