Mitos e Verdades: Estudar Medicina na Argentina

Você já reparou que raramente vemos notícias sobre a Argentina nos meios de comunicação do Brasil? É mais comum tomarmos conhecimento do que acontece na Europa e nos Estados Unidos do que termos notícias dos argentinos, apesar de eles estarem localizados geograficamente bem ao nosso lado! 

No entanto, nossas praias são invadidas pelos hermanos durante o verão, Buenos Aires está cheia de turistas brasileiros e as universidades do país estão sempre oferecendo oportunidades para que nós, brasileiros, possamos entrar em processos de seleção mais justos em cursos muito concorridos no Brasil.

Portanto, é normal que haja muita confusão, desinformação e mitos sobre como é viver na Argentina.

Neste artigo, tentaremos explicar um pouco sobre a vida na Argentina de forma bem fácil e simples para que aqueles que estiverem cogitando realizar o sonho de se mudar para cá não fiquem perdidos.

Assessoria e consultoria educacional - Asesoría y consultoría educativa - Time for Argentina

NÍVEL ACADÊMICO

Primeiramente, é impossível comparar o ensino de Medicina na Argentina com o ensino do mesmo curso em países como Bolívia ou Paraguai – opções que muitas vezes são cogitadas quando se trata de optar por cursar a carreira médica fora do país.

A Medicina na Argentina é muito avançada, sendo uma das mais modernas da América Latina, além de possuir renome internacional, com vários prêmios internacionais e prêmios Nobel.

Entrar em universidades como a UBA (Universidade de Buenos Aires) ou Universidade Nacional de La Plata é teoricamente mais acessível ou, melhor dizendo, mais justo, que ingressar em uma universidade do Brasil, porém a carreira não é “mamão com açúcar”.

Prepare-se para se dedicar muito aos estudos, pois o nível dos professores é muito alto e eles são muito exigentes com relação a matérias e provas – lembrando também que você estará estudando em outro idioma (espanhol-castelhano).

IDIOMA

Que o espanhol e o português são idiomas parecidos, não podemos negar. Mesmo sem um conhecimento profundo da língua, somos capazes de entender algumas coisas e vice-versa. No entanto, essa inteligibilidade é muito superficial. Para estudar em outro idioma, é preciso ter um conhecimento no mínimo básico do espanhol (ou castelhano).

Por tal motivo, algumas universidades – mais notadamente a UBA – determinam que alunos estrangeiros de países que não são hispano-falantes tenham um nível de proficiência básica no idioma. Se você ingressar em um curso intensivo de preparação e se dedicar aos seus estudos, em até 4 meses você será capaz de entender, falar, ler e escrever muito bem na língua oficial da Argentina.

EXERCER A PROFISSÃO NO BRASIL

Existem duas maneiras de exercer a profissão no Brasil: uma é através do programa Médicos pelo Brasil, que não requer a revalidação do diploma argentino no Brasil, atendendo a um programa do governo federal.

O contrato do programa Médicos pelo Brasil tem a duração de 3 anos, nos quais é possível trabalhar sem o CRM. No entanto, para fazer residência, é necessário fazer o Revalida, que é uma prova de duas fases (escrita/múltipla escolha e discursiva). Os aprovados na primeira etapa farão a segunda etapa (prova prática) que consiste em uma simulação com paciente.

Como a prova do Revalida é realizada apenas uma vez por ano, muitos candidatos optam por ingressar no programa Médicos pelo Brasil enquanto estudam para o Revalida.

Para conhecer médicos brasileiros formados na Argentina que revalidaram seu diploma no Brasil, CLIQUE AQUI.

BRASIL VS. ARGENTINA

Essa rivalidade entre brasileiros e argentinos não passa de uma visão totalmente “galvãobuenizada”. Na verdade, argentinos ADORAM o Brasil e os brasileiros. Eles curtem passar as férias em nossas praias e até se arriscam um pouquinho no português. Os portenhos (pessoas naturais de Buenos Aires) são muito atarefados e reservados o que pode, muitas vezes, levar à ideia equivocada de que estão nos tratando mal. Essa ideia de que existe uma forte rivalidade entre os dois países só acontece no futebol e quando alguém faz comparações entre Maradona e Pelé.

Ficou claro? 

Bem, este foi o primeiro artigo em que esclarecemos alguns mitos entre Brasil e Argentina e sobre como é estudar aqui.

Em breve, apresentaremos mais artigos e informações sobre o tema. 

Em caso de dúvida, entre em contato conosco.

Venha estudar nas melhores universidades da América Latina, grátis e sem vestibular! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo