Perspectiva política da Argentina nos próximos anos

Nos últimos meses, muito tem se falado sobre a situação política da Argentina – principalmente a respeito da eleição presidencial que aconteceu no dia 27 de outubro de 2019 – e, consequentemente, sobre o futuro do país.

Certamente, muitos que estão se preparando para se mudar para Buenos Aires com o sonho de estudar no país vizinho estão preocupados com o tom das notícias e até mesmo com medo do que pode acontecer no futuro próximo.

Pensando nisso, nós decidimos escrever este artigo explicando detalhadamente o que está realmente acontecendo aqui, além de mostrar algumas perspectivas referentes ao futuro do país para nosso assessorado!

CRISE

Sim, essa é uma das palavras que definem a Argentina nos últimos 50 anos. O país vive de crise em crise, e muitos economistas e cientistas políticos afirmam que, na verdade, tudo não passa de uma só crise conectada, e não de várias crises ocorridas em intervalos de 7 anos.

A inflação argentina realmente é alta. Para quem tem menos de 25 anos, a palavra inflação praticamente caiu em desuso no Brasil, porém se você perguntar a seus pais, eles vão lhe explicar o que é esse “fenômeno financeiro”.

O que acontece é que, devido ao fato de a inflação atingir índices de cerca de 60% ao ano, o preço dos bens e serviços sobem mais ou menos 4% a cada mês. Mas aí você pode perguntar: “então em um ano tudo se tornará financeiramente inacessível?!”

A questão é que o valor do Real que você recebe do Brasil também sobe e, de certa forma, isso anula a subida dos preços ocasionada pela inflação argentina – em alguns casos pontuais, o Real até valoriza muito quando trocado por pesos e você pode até sair ganhando e nem sentir a inflação.

Essa crise constante faz com que os argentinos estejam sempre com medo do que pode acontecer na economia (realmente já houve crises muito duras no passado) porém, de certa forma, eles já se acostumaram a viver assim. 

Mesmo com toda essa “crise” que nunca tem fim, o país é a terceira maior economia da América Latina (atrás somente do Brasil e do México), possui um dos maiores IDH’s da região (Índice de Desenvolvimento Humano), e Buenos Aires está entre as 3 cidades com melhor qualidade de vida da América Latina.

NOVA VENEZUELA?

Não! Alguns setores da mídia do Brasil são muito alarmistas e sensacionalistas ao dizer que a Argentina se tornará uma nova Venezuela, mas isso não é verdade.

O país é tradicionalmente governado por Peronistas (governos de tendências assistencialistas) e o retorno deles ao governo não significa que tudo irá ladeira abaixo.

Para início de conversa, a economia da Argentina é muito mais diversificada que a da Venezuela (que produz somente petróleo) – ela conta com uma forte produção industrial (se você dirige caminhonetes como Amarok ou L200 no Brasil, elas provavelmente são importadas da Argentina), além de produtos como vinhos, carne, grãos etc. Ou seja: é uma economia muito mais complexa e avançada que a do país caribenho o que previne, portanto, qualquer tipo de crise aos moldes do que vem sendo erroneamente falado.

Dizer que o país vizinho se tornará socialista é uma falácia e você deve tomar cuidado com as fontes de onde provêm essas informações. A verdade é que muitos ajustes precisam ser feitos para que o país retome seu crescimento, porém nada que já não tenha sido feito anteriormente.

UNIVERSIDADE PAGA

Muitas pessoas se questionam se a UBA e outras universidades deixarão de ser públicas ou se passarão a cobrar e até mesmo proibir a admissão de estudantes estrangeiros. A resposta para essa dúvida é um grande NÃO!

Está na Constituição Argentina que o ensino universitário é PÚBLICO, GRATUITO E UNIVERSAL, não podendo haver nenhuma discriminação quanto à origem ou classe social do estudante.

Para que tal mudança fosse implementada, seria necessário fazer uma reforma constitucional. Além disso, o fluxo de estudantes para a Argentina fortalece a economia local. Cerca de 1,5% do PIB da cidade de Buenos Aires provém de estudantes de outros países que optam por viver aqui.

RESUMO

Não se preocupe com o você que lê ou ouve com relação à Argentina. O país continua receptivo, com a  alta qualidade de vida de sempre e com um um ensino universitário de excelência. O governo que está por vir nada mais é do que um velho conhecido dos Argentinos, e certamente fará todos os esforços possíveis para melhorar a vida da população.

Lembre-se de que se você não recebe em peso – sua fonte de renda vem do exterior em forma de remessa financeira do Brasil – portanto, desvalorizações da moeda local e outros efeitos da crise argentina não afetarão você. 

O importante é estar com a cabeça preparada para uma nova etapa da sua vida: seu foco é realizar o sonho de estudar Medicina em uma das melhores universidades da América Latina!

E não esqueça: a Time For Argentina fará de tudo para facilitar esse processo com toda segurança e comodidade que você merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo